Com baixa vacinação, prefeitura terá que identificar pessoas não imunizadas

 

O Ministério Público da Paraíba recomendou que a Prefeitura de Damião identifique as pessoas ainda não vacinadas com a dose 2 da vacina contra Covid-19 e fixe medidas para ampliar da imunização contra a doença no município.

A recomendação foi feita pelo promotor Márcio Gondim do Nascimento após ser constatado que parcela da população ainda não se vacinou com as doses necessárias das vacinas.

Deverá ser feita a busca ativa das pessoas não vacinadas com dose 2 através dos Agentes Comunitários de Saúde e pessoas com dificuldade de locomoção, a exemplo de idosos e de pessoas com deficiência, deverão ser vacinadas em casa.

A prefeitura ainda terá que descentralizar a vacinação através da implantação de unidades volantes/itinerantes de vacinação em localidades periféricas ou vacinação nas Unidades Básicas de Saúde, como forma de facilitar o acesso à vacina

“Passa a ser obrigatório o registro diário das doses aplicadas nos sistemas de informação do SIPNI, para que as vacinas realizadas apareçam nos dados oficiais, melhorando assim as coberturas. Ainda deverá ser feita a uma avaliação dos bancos de dados municipais para correção de possíveis inconsistências quanto às informações registradas na Rede Nacional de Dados da Saúde (RNDS) com inserção, se for o caso, das doses aplicadas que ainda não tenham sido inseridas no sistema de informações SI-PNI”, diz a portaria.

O promotor citou a extrema gravidade da situação e concedeu prazo de 48 horas para que o Município de Damião se manifeste sobre o atendimento espontâneo da recomendação.

MaisPB


FALA PARAÍBA-BORGES NETO