Com apoio da Prefeitura de João Pessoa, Sereias da Penha mostram a força do artesanato paraibano


 Artesanato é a expressão cultural de um povo e as Sereias da Penha revelam a força do artesanato paraibano. São pelas mãos de suas artesãs, que vivem na praia da Penha, na Capital paraibana, que são criados artigos de decoração, roupas, arranjos, colares, brincos e uma variedade de produtos através da escama e do couro de peixe, que já ganharam o mundo. O projeto é apoiado pela Prefeitura de João Pessoa, através da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb).

Segundo Jaciara Medeiros, assessora técnica da Sedurb, a atual gestão vem dando suporte à categoria, proporcionando novos espaços de comercialização, como a Feira Móvel do Produtor, que percorre os bairros de João Pessoa toda semana. “Estamos elaborando capacitações e viabilizando uma linha de microcrédito para aquisição de material e conclusão da reforma da galeria, em parceria com o Governo do Estado”, destacou.

O que começou pequeno se transformou em um grande projeto. Ao longo dos anos, a iniciativa lançou seis coleções, que marcaram a moda com um novo estilo, reaproveitando, por exemplo, escamas de peixe. 'Fúria da Sereia' é uma delas, que também contou com as coleções 'Sereias Sertaneja', 'Sula Sereias', 'Sereias Casa', entre outras. O projeto já levou o nome de João Pessoa para o maior evento de moda do país, o São Paulo Fashion Week.

Cenário de pandemia – A presidente da Associação Sereias da Penha, Joseana Izidro, destacou que a iniciativa quase chegou ao fim durante a pandemia, mas, graças à perseverança das integrantes e o suporte recebido pelo poder público, foi possível resistir e recomeçar. “Estamos recomeçando, mostrando que somos vencedoras. Nesta pandemia muita gente ficou pelo caminho, a gente quase desistiu, mas a ajuda que a Sedurb nos deu foi decisiva para esse nosso renascer”, afirmou.

Aline Gouveia também faz parte da associação e pontuou sobre a necessidade de se prestigiar os artesãos. “Um artesão é um artista que muitas vezes não recebe o crédito por suas obras, temos um costume de não valorizar a arte popular com tanto crédito como valorizamos outros tipos de arte, o que é uma pena. Estamos felizes por termos o apoio da Prefeitura de João Pessoa para divulgar as peças e nos dar o aporte que precisávamos para não fecharmos as portas, para continuar”, observou.

Beleza sem padrão – No dia 11 de dezembro, o grupo realizou um desfile que teve como tema ‘Beleza sem Padrão’, com peças que foram apresentadas por mulheres da própria comunidade. A iniciativa foi colocada em prática por meio da Sedurb, em parceria com as Secretarias de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedest), Turismo (Setur) e Comunicação (Secom), além da Fundação Cultural (Funjope).

“As meninas apresentaram uma coleção atual, com cores vibrantes e tendências da estação para o verão. Contaram com a consultoria de Faby Falcão, coordenadora do Centro de Criatividade e Moda da Sedest e as peças estão incríveis, de encher os olhos. Sem contar que as artesãs são um produto nosso, da nossa cidade e de um valor econômico e cultural muito grande”, finalizou Jaciara Medeiros.

CLICKPB


FALA PARAÍBA-BORGES NETO