Grupo invade Centro Administrativo de JP e depreda equipamentos públicos

 

Moradores retirados da Comunidade Dubai, em Mangabeira, no mês passado, realizaram uma série de protestos nesta terça-feira (14). Os manifestantes ocuparam o pátio da loja Havan, na Capital, e seguiram para a sede do Centro Administrativo Municipal (CAM), em Água Fria.

Ao entrar na sede da Prefeitura, os manifestantes quebraram as divisoras de acrílicos na recepção, danificaram vidros e jogaram lixeiras e cadeiras. A Guarda Municipal foi acionada e esteve no local.

Algumas funcionárias precisaram ser retiradas pelas janelas das salas, já que foram impedidas sair pela porta da frente.

Por volta das 10h, os manifestantes ocuparam a BR-230. A via foi liberada logo em seguida. O trânsito, porém, ficou congestionado nas imediações do acesso ao bairro do Geisel pelo Viaduto do Cristo.

Ao ocuparem o CAM, os manifestantes, munidos de cartazes, gritavam por moradia. Eles estão instalados em ginásios de escolas desde que foram retirados das casas que ocupavam numa área irregular da cidade.

Antes da ação, eles haviam ocupado o pátio da loja Havan, que será inaugurada hoje, e fica localizada em um terreno ao lado do Centro Administrativo.

Desocupação

A comunidade Dubai foi alvo de uma operação de desapropriação autorizada pela Justiça da Paraíba no dia 23 de novembro. As famílias foram retiradas do local e as casas demolidas por se tratar de uma ocupação localizada em área de preservação ambiental de Mata Atlântica e também com uma suspeita de organização criminosa envolvida com tráfico de drogas.

MaisPB


BORGES NETO LUCENA INFORMA