JP registra surto de gripe mas secretária afirma que maioria dos casos são leves

 

A secretária de Saúde da capital paraibana, Margareth Diniz, falou sobre o surto de gripe que está sendo registrado e que fez com que as UPAs ficassem cheias nesse último final de semana em João Pessoa.

De acordo com a auxiliar do prefeito Cícero Lucena, a rede de assistência do município dobrou o número de atendimentos nos últimos dias, já que, ainda segundo ela, como os atendimentos em UBSs ficam suspensos no fim de semana, a população procura as UPAs para ter atendimento médico.

Ela disse ainda que durante toda essa semana a gestão estará atenta para dar celeridade aos atendimentos e desafogar um pouco as UPAs.

“O paciente no final de semana vai para UPA, porque nossas UBSs funcionam durante a semana. Amanhã, as 96 Unidades Básicas de Saúde vão está funcionando e nós vamos estar bem atentos para dar celeridade aos atendimentos das pessoas para desafogar um pouco as UPAs”, declarou.

Ainda conforme a secretária, a maioria dos casos que chegam as UPAs são leves e não precisam de internação.

“Se o paciente estiver com dispneia, saturação baixa, ou alguma outra coisa a mais, ele é encaminhado para o internamento, mas na maioria dos casos o paciente vai para casa após ser descartado a covid e tratado a síndrome gripal” detalhou, complementando:

“O paciente chega na UPA com síndrome gripal – febre, dor de cabeça, coriza, dor no corpo –, faz o teste da covid. Descartada a covid, ele é medicado. A amostra é enviada para nossa unidade sentinela para ver o sequenciamento genômico e saber se é H3n2, se é a nova cepa do vírus influenza que está circulando, e que a nossa vacina, que foi aplicada na última campanha contra a gripe não protege”, reforçou.

Maragreth ainda disse esperar um posicionamento do Ministério da Saúde no sentido de antecipar a Campanha Nacional de vacinação contra a gripe.

“A nova vacina que protege contra essa variante deve chegar entre março e abril do próximo ano. Não sabemos se o Ministério da Saúde vai antecipar por causa desse surto, não só aqui na Paraíba, mas em vários outros estados. Amanhã vamos entrar em contato para notificar e ver qual o procedimento eles vão adotar”.

PB Agora


BORGES NETO LUCENA INFORMA