Paraíba confirma 13 casos de H3N2 e transmissão comunitária do vírus

 

O Governo da Paraíba confirmou, nesta terça-feira (21), os 13 primeiros casos de infecção pelo vírus Influenza A H3N2, que tem causado surtos de gripe em outros estados, como Rio de Janeiro, São Paulo e Bahia. Ao total, 17 amostras foram enviadas pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) para análise. Dessas, quatro devem passar pelo processo de testagem novamente.

De acordo com a nota técnica divulgada pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), apenas um dos casos confirmados tem histórico de viagem para locais em surto (Rio de Janeiro); dois registros são de contato de pessoas sintomáticas que viajaram e não fizeram o exame, e os demais casos não têm histórico de viagem, portanto, é considerado a transmissão comunitária.

Ainda de acordo com a nota, dos 17 casos que foram investigados, 12 são homens e cinco são mulheres. Uma pessoa tem 18 anos, seis estão na faixa etária de 20 a 29 anos, quatro na faixa de 30 a 39 anos, quatro na faixa de 40 a 49 anos e dois na faixa etária de 60 a 69 anos.

Os casos da Influenza A H3N2 registrados no estado foram detectados depois que pessoas com síndrome gripal fizeram testes da Covid-19 que deram negativos e, assim, foram testados para outros vírus.

Segundo o secretário de saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, entre apesar de serem doenças diferentes, as formas de prevenção da Influenza e da Covid-19 são as mesmas.

“Essa identificação de 13 amostras não é nada excepcional, os meios e cuidados de prevenção são os mesmo para Covid-19. Isto é, utilização de máscaras, lavagem das mãos, utilização de álcool em gel e distanciamento físico. É um vírus que tem grande capacidade de disseminação por isso é importante os meios de prevenção associados aos cuidados com as pessoas mais vulneráveis.”, disse o secretário.

A SES também informou que os 13 infectados tiveram sintomas leves, como febre, tosse, dor de garganta e cabeça, fraqueza e dores nas articulações e que nenhum deles precisou de internação hospitalar.

DE OLHO NO CARIRI


BORGES NETO LUCENA INFORM,