Aumento da taxa de transmissão da Covid-19 em JP acende alerta: “A pandemia não passou” reforça secretário

 

Com a chegada da variante Ômicron à Paraíba, o Estado voltou a registrar um aumento exponencial no número de casos de Covid-19. De acordo o secretário executivo de Saúde de João Pessoa, Luís Ferreira Filho, hoje, a taxa de transmissibilidade da doença chega a 4.4 na Capital, ou seja, a cada 100 pessoas contaminadas, mais de 400 podem contrair o vírus.

É um índice alto de transmissibilidade e eu acredito que ele esteja ainda mais elevado, porque esses dados são de casos confirmados e notificados. Nós temos que ter consciência que estamos diante de uma terceira onda e é uma onda com características diferentes, com uma necessidade menor de ocupação hospitalar, porque a variante Ômicron é menos virulenta e causa a doença menos grave, mas quanto mais gente contaminada, maior a chance de você ter um indivíduo susceptível e que necessite ser hospitalizado”, explicou.

O secretário executivo de Saúde ainda alertou que a tendência é que o número de casos aumente nos próximos dias. “A nossa previsão é que o pico de transmissibilidade aconteça em meados de fevereiro e a maior ocupação hospitalar aconteça no começo de março. Nós ainda estamos numa fase ascendente e é importante que as pessoas entendam que a pandemia não passou, pelo contrário, nós estamos enfrentando uma onda com infectividade nunca vista, transmissibilidade muito rápida. A Ômicron se espalhou pelo mundo com uma velocidade dez vezes superior às outras, então temos que manter todos os cuidados”, concluiu.

Cuidados permanentes – A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) alerta sobre os cuidados necessários para evitar se contagiar com a Covid-19, como o uso de máscara, distanciamento social, além do uso de álcool em gel ou álcool 70%. Além disso, é imprescindível completar o ciclo vacinal, reduzindo assim as chances de contrair a doença de forma grave.

PB Agora


BORGES NETO LUCENA INFORMA