Com fogos de artifício do Réveillon, veterinário em João Pessoa orienta colo, carinho e que animais sejam levados para local menos barulhento da casa

 

O Réveillon, nesta sexta-feira (31), promete muita festa, mas também fogos de artifício que assustam crianças, pessoas com transtorno do espectro autista e animais, especialmente os de estimação que vivem nas casas mais próximas das confraternizações. Diante disso, o ClickPB conversou com o veterinário Neto Alves, do Espaço Pet Bancários, em João Pessoa, para saber quais orientações para lidar com o medo que os animais têm do barulho dos fogos de artifício.

O veterinário disse que é preciso afastar os animais de onde o ruído é mais forte e levá-lo para um ambiente mais isolado possível do som.

Neto Alves também orienta que os responsáveis pelos pets deem colo, carinho para distrair os animais e que possam acalmá-los.

O veterinário alerta que não é indicado dar calmantes e outros medicamentos, usados em humanos, para esses animais assustados. Isso envolve os riscos de automedicação e da não indicação desses remédios para animais.

O veterinário também lembrou ao ClickPB que outra medida para proteger os pets dos fogos de artifício é procurar um especialista para iniciar uma terapia veterinária para combater esse medo que os animais sentem na hora dos fogos de artifício. Como o Réveillon já está 'em cima', o veterinário Neto Alves indica que essa medida pode ser útil para as próximas datas festivas, como o São João que se aproximará.

CLICKPB

FALA PARAÍBA-BORGES NETO