Secretarias de Turismo e do Meio Ambiente orientam empresas que fazem passeios de catamarãs em João Pessoa


 A Prefeitura de João Pessoa, por meio das Secretarias de Turismo (Setur) e do Meio Ambiente (Semam), realizou, na manhã desta quarta-feira (05), uma fiscalização educativa durante o embarque de turistas nos catamarãs que saem em direção às piscinas naturais do Seixas e Picãozinho.

 
Nesse trabalho foram observados alguns itens que precisam ser ajustados pelas empresas que trabalham com esse tipo de serviço, como uso irregular do solo da faixa de areia para a comercialização dos passeios; falta de sinalização informando o destino de cada embarcação; e falta de orientação para prevenção de acidentes no acesso aos catamarãs.
 
No momento da ação educativa estavam operando 14 catamarãs, todos com aproximadamente 70% de ocupação, dos quais, 10 com saídas para as piscinas do Seixas e quatro para Picãozinho.

A ação, que segundo o secretário de Turismo, Daniel Rodrigues, será contínua durante todo o período de alta estação, busca orientar as empresas que atuam nesse segmento para que atendam com mais segurança os passageiros. “Nesse primeiro momento queremos orientar, para depois discutirmos uma forma legal de atender os turistas”, pontuou o secretário.

Meio ambiente - A Semam atuou conscientizando donos dos catamarãs sobre as boas práticas em unidade de conservação (UC) entre Picãozinho e as Piscinas do Seixas, ressaltando também os cuidados para não depredar os corais e as penalidades nos casos de infrações ambientais como descarte irregular de resíduos dos banhistas.
 
Apoio dos banhistas - O trabalho desta quarta-feira, realizado na praia de Tambaú, recebeu apoio de alguns banhistas que estavam naquela área. Um deles disse que a prefeitura estava de parabéns, porque existe a necessidade de organizar melhor o embarque e desembarque dos turistas dos catamarãs. “Está muito desorganizado e as pessoas ficam meio sem saber em qual empresa vai embarcar. É preciso ter mais cuidado com a integridade física das pessoas”, afirmou um banhista, que preferiu não se identificar.

CLICKPB


FALA PARAÍBA-BORGES NETO