Militância do PDT aponta “falta de diálogo”: “Mudança era esperada”

 

Pelo menos para a militância do PDT, a mudança no comando do partido na Paraíba já era esperada. De acordo com Lucas Tavares, que é filiado ao partido e integra a coordenação do ‘Agora é Ciro PB’, a chegada do novo presidente estadual, Marcos Ribeiro, deve oxigenar a legenda. O advogado assumiu a direção do PDT nesta segunda-feira (18), retirando a liderança das mãos de Renato Feliciano.

“Todos nós que acreditamos em um partido forte, orgânico e que de fato corresponda aos anseios do povo esperávamos a saída dos Felicianos do comando do partido. Faltou diálogo, e onde se falta diálogo, a democracia e a participação não se fazem presentes”, declarou.

Para Lucas, a legenda vai tomar outro rumo, ainda que não estejam claras as novas definições em relação à candidatura ao Governo do Estado, uma vez que o nome de Lígia Feliciano está descartado neste momento.

“O partido agora, com toda certeza, irá respirar novos ares, os ares da rebeldia da esperança, totalmente alinhado com a candidatura do nosso futuro presidente, Ciro Gomes. Sobre a questão de apoio a alguma candidatura ao Governo, confiamos plenamente no trabalho da Direção Nacional e no Novo Presidente Estadual, Marcos Ribeiro. Tenho plena certeza que em diálogo com todos nós, essa decisão será tomada”, avaliou.

O militante do PDT defende que o grupo lance um nome para disputar vaga na Assembleia Legislativa da Paraíba, “para que assim possamos olhar para o Plano Nacional de Desenvolvimento de Ciro, e garantir sua aplicação no Estado da Paraíba, com um Plano Estadual de Desenvolvimento”.

MaisPB


BORGES NETO LUCENA INFORMA