ALPB recebe duas representações contra Cabo Gilberto; Agir 36 e Anísio pedem cassação do parlamentar

 

Nesta quarta-feira (11) o deputado estadual Anísio Maia (PSB) protocolou na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), um pedido de cassação do mandato de Cabo Gilberto (PL), por quebra de decoro parlamentar.

De acordo com Anísio o pedido se justifica já que o colega da ALPB teria incentivado um golpe militar contra o Supremo Tribunal Federal (STF) através das suas redes sociais. Após denúncias, o post foi deletado no Twitter.

“Estou encaminhando para esta Casa, à Mesa Diretora, uma representação por Quebra de Decoro Parlamentar contra o deputado Cabo Gilberto. Não podemos admitir que um parlamentar, eleito na democracia, incentive um golpe de estado”, disse Anísio na sessão de hoje.

Após o pedido de cassação ser protocolado, o documento será avaliado pelo Conselho de Ética da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB).

Essa é a segunda representação recebida pela Casa a cerca do tema. O partido Agir 36 também já havia entrado com representação contra o Cabo após as declarações polêmicas.

O presidente estadual da sigla, Flávio Moreira, disse que a conduta do parlamentar foi reprovável e passível de cassação. “Não é possível que o deputado pregue um crime, e a Assembleia fique inerte. Esperamos que a representação seja acatada e julgada na Casa”, destacou.

Segundo Flávio Moreira, se houver vontade política, é possível que o processo seja julgado em aproximadamente 45 dias.

 

PB Agora


BORGES NETO LUCENA INFORMA