Após repercussão negativa, Cabo Gilberto apaga postagem que sugeria contragolpe militar contra STF

 

Após a repercussão negativa da postagem onde sugeria um contragolpe militar, nos moldes do de 64, desta vez contra o Supremo Tribunal Federal (STF), o deputado estadual Cabo Gilberto excluiu a publicação.

Na postagem, o líder da oposição na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) declarava que a história se repete e que era necessário um contragolpe “assim como ocorreu em 1964” contra do STF.

Além da publicação, Gilberto também usou o seu pronunciamento na ALPB para atacar o Supremo.

As declarações inclusive foram rebatidas pelo governador João Azevêdo e pelo presidente da ALPB, Adriano Galdino, que defenderam a democracia e declararam ser inconcebível tal pronunciamento por parte de um parlamentar, eleito pelo voto popular.

“É um absurdo que alguém que foi eleito no processo eleitoral esteja defendendo um golpe, é um contrassenso. Temos que fortalecer as instituições. É fora de propósito colocar em dúvida as eleições, os processos eleitores, numa tentativa de criar instabilidade. Tenho certeza que nossas instituições continuarão fortes” argumentou o chefe do Executivo Estadual.

PB Agora

BORGES NETO LUCENA INFORMA