Desmatamento em área de construção ilegal em Bananeiras provoca deslizamento de terra e leva risco a moradores da região

 

O desmatamento de uma mata na área de construção ilegal de uma casa de shows em Bananeiras, no Brejo paraibano, provocou deslizamento de terra e tem preocupado moradores da região pelo risco causado. São imagens obtidas pelo ClickPB que mostram a descida da lama pela encosta, levando perigo aos residentes.

Um morador relatou em vídeo à TV 103.com que o seu roçado, no Sítio Buraco, foi destruído e a água entrou e atravessou a sua casa, próxima à encosta devido ao desmatamento e consequente deslizamento na área de construção do Parque do Celeiro.

O homem contou que a construção ocorre a apenas um quilômetro da residência dele. Ele também explica que sempre choveu forte e nunca houve esse impacto nas moradias próximas das pessoas que moram a mais de 60 anos na região. Um desvio da água do alto da encosta foi feito, levando o volume para perto das casas dessas pessoas prejudicadas.

Plantações foram destruídas. O morador falou com o proprietário da casa de shows e ele desviou o fluxo da água. Mas o morador relata que, de toda forma, a água está fluindo para o mesmo local e prejudicando os moradores.

O vereador Vital Santa Cruz informou ao ClickPB que conversou com os moradores. "Eles me falaram do problema. Eu dei uma subida no terreno e verifiquei que várias árvores foram arrancadas com o deslizamento de terra, cajueiros e outras, tem outras árvores que estão para cair. Orientei chamar a Defesa Civil do Estado porque falaram que foram na Prefeitura para pedir para a Defesa Civil municipal dar uma olhada lá, disseram que protocolaram e, até agora, nada. Eu disse a eles que não esperasse para a Prefeitura e que ligassem diretamente para a Defesa Civil do Estado e Corpo de Bombeiros para eles irem lá fazer um laudo porque eu também não vou condenar ou não condenar porque eu não sou engenheiro, mas que eles ficassem de sobreaviso."

O secretário de Meio Ambiente de Bananeiras, Nicodemos Costa, informou ao ClickPB que "in loco, inicialmente, se existiu perda para algum cidadão, foi identificado nas primeiras ocorrências, na semana passada, apenas um senhor teve perda no roçado. Aparentemente não há risco, apenas perda material no roçado de uma das pessoas. Vamos abrir diálogo com o empresário dono do empreendimento e avaliar se tudo isso acontece por conta do empreendimento. Sendo comprovada a responsabilidade do empreendedor, exigir que ele tome providências, de forma que ninguém fique prejudicado com os devidos cuidados."

Ainda segundo o secretário, "as informações que eu tenho é que ele buscou correr atrás das licenças e tocou em frente. Aquela área só tinha capim e era usada para criação de gado. Só que o que acontece? O capim segura a água, ajuda  a evitar grande volume de água."

O ClickPB disponibiliza o e-mail redacao@clickpb.com.br para obter a resposta dos citados.

Saiba mais




CLICKPB

FALA PARAÍBA-OBGRE SNETO