Kurt Zouma é condenado a 180 horas de serviço comunitário por chutar gato

 


O zagueiro Kurt Zouma, do West Ham United, foi condenado a cumprir 180 horas de serviço comunitário e proibido de manter gatos por cinco anos depois de se declarar culpado por chutar e esbofetear seu gato de estimação, informou a mídia britânica nesta quarta-feira (1º). O irmão do francês, Yoan, foi condenado a 140 horas de serviço comunitário.

Os dois irmãos foram acusados sob a Lei de Bem-Estar Animal depois que um vídeo, filmado por Yoan e publicado nas redes sociais em fevereiro, mostrou Kurt derrubando um de seus gatos e chutando-o no chão. O vídeo viralizou na internet.

"Vocês dois participaram desse ato vergonhoso e repreensível com esse gato de estimação", disse a juíza Susan Holdham. "O gato tinha vocês para tratar de suas necessidades. Naquela data, em fevereiro, vocês não supriram suas necessidades."

"Quero me desculpar por minhas ações. Não há desculpas para meu comportamento, do qual me arrependo sinceramente. Gostaria de assegurar a todos que nossos dois gatos estão perfeitamente bem e saudáveis. São amados e queridos por nós e esse comportamento foi um incidente isolado que não acontecerá novamente", afirmou Zouma em nota ao jornal The Sun.

Os gatos do jogador estão nas mãos da sociedade humanitária RSCPA, que iniciou processos para que Kurt e Yoan Zouma fossem acusados de acordo com a legislação de proteção aos animais. Por sua vez, o West Ham não suspendeu o jogador, mas o multou em cerca de 300 mil euros (quase R$ 1,5 milhão), a penalidade mais alta possível. Ele também teve um acordo de patrocínio rompido pela Adidas.

O West Ham garantiu que, de acordo com informações recebidas pelo clube, os gatos não "sofreram nenhuma lesão física". A equipe de Londres afirmou mais tarde que a sanção financeira aplicada ao jogador foi doada a associações de proteção aos animais.

CLICKPB


FALA PARAÍBA-BORGES NETO