Justiça mantém preso pastor acusado de matar casal em Santa Rita, na Grande JP

 

A polícia prendeu na noite desta quarta-feira (20) um suspeito da morte de Josenildo Hermínio Lopes, de 48 anos, e Rangeli Gomes, de 46 anos, em Santa Rita, na Grande João Pessoa. Rangeli Gomes deixou dois filhos adolescentes. O acusado passou por audiência de custódia e teve a prisão mantida.

O suspeito é pastor e trabalhava como segurança de um cemitério da cidade e estaria usando os cartões de crédito de uma das vítimas após o crime, além de um carro que pertencia ao casal. De acordo com a Polícia Civil, a investigação apontou que ele teria cometido o crime após assaltar as vítimas.

O acusado foi levado para Delegacia de Homicídios em João Pessoa e alegou que não agiu sozinho. A polícia segue investigando o caso, a fim de encontrar os demais envolvidos no crime.

Um dos fatores que ajudaram na identificação do suspeito, segundo a polícia, é que o acusado teria dito que já tinha visto o casal outras vezes no mesmo local onde cometeu o crime. Ambos foram mortos em um canavial em Santa Rita há duas semanas. Pessoas que passavam pelo local ouviram pelo menos cinco tiros por volta das 8h30.

MaisPB

BORGES NETO LUCENA INFOMRA