Mudanças climáticas: Vaticano anuncia adesão à Convenção do Clima

 


O Vaticano  anunciou nesta sexta-feira (8) sua adesão à Convenção do Clima e a intenção de aderir ao Acordo de Paris em decorrência dos "desafios" impostos pelas alterações climáticas.

"A Santa Sé pretende contribuir e dar o seu apoio moral aos esforços de todos os Estados para cooperar, de acordo com suas respetivas responsabilidades e capacidades, comuns, mas diferenciadas, numa resposta eficaz e adequada aos desafios colocados pelas mudanças climáticas à nossa humanidade e à nossa casa comum", diz uma nota oficial.

O documento de adesão à Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre as Alterações Climáticas foi entregue pelo observador permanente da Santa Sé na ONU, em Nova York, dom Gabriele Giordano Caccia.

Segundo o Vaticano, assim que possível, com base nos requisitos legais previstos no Acordo de Paris, a Santa Sé também pretende depositar o instrumento de adesão para este tratado.

A nota destaca que estes desafios assumem "relevância não só ambiental, mas também ética, social, econômica e política, afetando, sobretudo, a vida dos mais pobres e vulneráveis".

Desta forma, o documento apela a um "compromisso coletivo e solidário, uma cultura do cuidado que coloca a dignidade humana e o bem comum no centro", como disse o papa Francisco em um vídeo pelo clima em dezembro de 2020.

Neste contexto, a Santa Sé recorda o convite urgente de Jorge Bergoglio "para renovar o diálogo sobre a forma como estamos construindo o futuro do planeta" e "espera que a Convenção e o Acordo de Paris possam ajudar a promover uma forte convergência de todos no compromisso com a necessidade urgente de iniciar uma mudança de rumo".


O objetivo é passar da "cultura do descartável", que prevalece em nossa sociedade, para uma "cultura do cuidado" com a nossa casa comum e com aqueles que nela vivem ou viverá lá".


O Acordo de Paris entrou em vigor em novembro de 2016, visando alcançar a descarbonização das economias mundiais. O documento, resultado da COP21, realizada na capital francesa em 2015, estabelece como objetivo limitar o aumento da temperatura média global a níveis abaixo dos 2ºC acima dos níveis pré-industriais. 
Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

CLICKPB


FALA PARAÍBA-BORGES NETO