Chile convoca embaixador do Brasil após ataque de Bolsonaro ao presidente

 

DEBATE NA BAND

Chile convoca embaixador do Brasil após ataque de Bolsonaro ao presidente

COMENTÁRIOS:
29/08/2022 às 16h11 atualizado em 29/08/2022 às 13h12

O Governo chileno convocou, nesta segunda-feira (29), o embaixador do Brasil no país após as declarações do presidente, Jair Bolsonaro (PL), contra o presidente do Chile, Gabriel Boric. Candidato à reeleição em 2022, ele participava do primeiro debate no ano, na TV Bandeirantes, quando afirmou que o chileno “praticava atos de tocar fogo em metrôs” no país sul-americano.

“Consideramos essas acusações gravíssimas. Obviamente são absolutamente falsas e lamentamos que em um contexto eleitoral as relações bilaterais sejam aproveitadas e polarizadas por meio da desinformação e das notícias falsas”, disse Antonia Urrejola, a ministra das Relações Exteriores do Chile.

Bolsonaro ainda ligou o ex-presidente e candidato a presidência em 2022, Luís Inácio Lula da Silva (PT), a Gabriel Boric, afirmando que o petista apoia o Governo chileno. Além disso, ainda em suas considerações finais no debate, questionou: “Para onde está indo o nosso Chile?”.

Conforme investigações no Chile, não há nenhuma evidência que Gabriel Boric tenha depredado de qualquer forma o patrimônio chileno durante os protestos de 2019. O país viveu uma série protestos civis na época, com uma campanha coordenada por estudantes do ensino médio para evitar pagar o metrô de Santiago, que aumentava de preço constantemente.

MaisPB


BORGES NETO LUCENA INFOMRA