João Pessoa chega aos 437 anos como um das capitais mais antigas do País

 

Belas praias, algumas paradisíacas e de beleza incomparável; mar azul e onde os primeiros raios solares iluminam o dia. Monumentos centenários. Casarões antigos. A cidade de João Pessoa comemora nesta sexta-feira (05), 437 anos de existência.

Terceira capital mais antiga e a mais oriental do Brasil, João Pessoa é conhecida como a “Porta do Sol”, “Cidade Mais Iluminada das Américas” e “Onde o sol nasce Primeiro”.

Como parte das festividades, a prefeitura da Capital desenvolveu uma vasta programação ao longo da semana. O prefeito Cícero Lucena apresentou o projeto do Parque da Cidade e planejamento para intervenções de mobilidade na região. Trata-se de um arrojado equipamento de lazer que deve se tornar um de seus principais espaços de lazer, convivência e prática esportiva.

Esta sexta também marca o encerramento da Festa das Neves que terá como atração a cantora paraibana Juliette Freire.

Segundo estimativa de 2020 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, a população de João Pessoa contava com mais de 800 mil habitantes e sua economia, antes baseada na agricultura e na pecuária, tem se incrementado graças ao turismo, agora em 2022 esse número já chega próximo a marca dos 1 milhão de habitantes.

Centro histórico – O Centro Histórico, tombado como Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, tem mais de 500 edificações em uma área de aproximadamente 370 mil metros quadrados. O Centro Histórico concentra a memória da época colonial e suas evoluções com monumentos culturais dignos de uma visita.

Os casarões coloridos da Praça Antenor Navarro, são um verdadeiro cartão postal. Construídos no século 19, nos edifícios funcionam bares, ateliês de artistas plásticos e a Fundação de Cultura de João Pessoa. Entre as relíquias da Capital, está a Igreja de São Francisco, uma das maiores expressões do barroco brasileiro do século 18 e que demorou quase 200 anos para ser concluída (1589 a 1779).


As praias são as mais belas e atraem turistas de todo o País- Ao todo, a Paraíba possui 130 km de litoral, com mais de 60 praias que esbanjam beleza e tranquilidade, a maioria delas, localizadas em João Pessoa. As 10 melhores praias de João Pessoa, são, a praia de Tambaú, praia do Bessa, praia do Cabo Branco. praia do Coqueirinho, praia de Ponta de Seixas, localizado o Extremo oriental das Américas; praia Manaíra, Praia Areia Vermelha, praia Bela e praia Carapibus. As praias de Gramame, Jacarapé, Penha, Sol e Manaíra também se destacam por sua beleza.

Fundada em 05 de agosto de 1585, o lugar recebeu o nome da santa do dia, Nossa Senhora das Neves. Assim, a primeira denominação da capital da Paraíba foi Real Cidade de Nossa Senhora das Neves, localizada às margens do rio Sanhauá. Rapidamente, foi construído um porto e o povoado servia de ponto de escoamento para o açúcar produzido nos engenhos.

Como todas as cidades coloniais brasileiras, João Pessoa foi ocupada por várias ordens religiosas. Os franciscanos construíram ali sua terceira igreja, em 1589, e os beneditinos fizeram o mesmo, em 1600. Ambas as construções seguem de pé e podem ser admiradas no centro histórico da cidade.

Ao ser invadida pelos holandeses, estes trocaram seu nome para Frederikstadt, Cidade de Frederica, em 26 de dezembro de 1634, em lembrança ao Príncipe de Orange, Frederico Henrique. Os holandeses buscavam controlar o lucrativo comércio de açúcar e como a cidade possuía 18 engenhos, foi ocupada por cerca de vinte anos.

Após a reconquista portuguesa, a cidade consagrou-se como Cidade da Parahyba até 1930, quando foi rebatizado em homenagem ao presidente do estado (governador) assassinado, João Pessoa.

Feriado – O dia 5 de agosto é considerado feriado estadual na Paraíba. Essa data foi instituída como feriado abrangente a todo o território estadual a partir de uma lei instituída em 2015. Anteriormente, a data fazia referência apenas ao feriado municipal alusivo ao aniversário da capital, João Pessoa.

A Lei estadual nº 10.601/2015 institui como feriado civil o dia 5 de agosto, data magna do Estado da Paraíba. A lei estadual teve autoria da deputada Estela Bezerra e foi sancionada pelo então governador do estado à época, Ricardo Coutinho, e publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) no ano de 2015.

Severino Lopes
PB Agora

PB AGORA



BORGES NETO LUCENA IFNOMRA