Ministro da Justiça manda Polícia Federal apurar site 'Bolsonaro.com.br', que reúne críticas ao presidente

 


O ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, informou em uma rede social nesta quarta-feira (31) que acionou a Polícia Federal para apurar as publicações com críticas a Jair Bolsonaro publicadas no domínio "bolsonaro.com.br".

O site viralizou nas redes sociais nesta semana porque o endereço passou a ser administrado por um opositor do governo. Com isso, o endereço digital – que já foi usado para apoiar Bolsonaro e traz o nome do presidente como parte da URL – se converteu em um espaço de críticas ao político.

"Diante de tamanho ataque direto e grosseiro ao presidente Jair Bolsonaro, por meio de um site, requisitei ao Diretor-Geral da PF a instauração imediata de inquérito policial, para a devida apuração dos fatos", escreveu Torres na mensagem em rede social.

Segundo o Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI), o atual responsável pelo domínio é Gabriel Baggio Thomaz. Ele obteve o comando do site em 25 de janeiro deste ano, e tem até 25 de janeiro de 2023. A última alteração foi feita no último dia 11 de agosto.

Registros recuperados na internet mostram que, pelo menos até 14 de abril de 2021, o site trazia conteúdos de apoio ao presidente.

CLICKPB



FALA PARAÍBA-BORGES NETO