Paraibano é preso acusado de matar namorada em Recife e diz à polícia que tiro foi acidental

 


A Polícia Federal e a Polícia Civil de Pernambuco prenderam na tarde desta terça-feira (10), no Rio Grande do Norte, o jovem suspeito de matar a namorada, a administradora de 35 anos, Renata Alves Costa,  no último sábado (6) em um residencial no bairro de Campo Grande, em Recife.

O homem,  que não teve o nome divulgado pela Polícia Civil de Pernambuco, em razão da Lei de Abuso de Autoridade, teve o nome divulgado pela família da vítima e se chama João Raimundo Vieira da Silva de Araújo. Ele estava se preparando para fugir quando foi preso no aeroporto do Rio Grande do Norte. O principal suspeito do crime é paraibano, funcionário do Tribunal de Justiça e já  tem um histórico de agressões.

Ele é acusado de ter agredido a ex-mulher e ter atirado contra funcionários de um hotel, no bairro de Boa Viagem, na cidade de Recife. Dois funcionários do hotel, que tentaram apartar a briga, mas acabaram sendo baleados.

Araújo prestou depoimento, nesta quarta-feira (10), no Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP).  O delegado  Roberto Lobo, da 2ª Delegacia de Polícia de Homicídios (DPH) revelou que o suspeito confessou parcialmente o crime e afirmou que o disparo teria sido "acidental". 

O casal estava se relacionando há seis meses, mas de  acordo com a família, não era um relacionamento sério. O casal se conheceu por meio de um aplicativo de namoro. os amigos e familiares da vítima declaram que sabiam pouco sobre o suspeito e que Renata não falava muito sobre o relacionamento.

A polícia apreendeu duas armas ligadas ao suspeito e  uma delas foi a arma utilizada no crime.

CLICKPB



FALA PARAÍBA-BORGES NETO