Servidores da Sudema são afastados das funções; órgão diz contribuir com MP

 


O superintendente da Superintendência de Meio Ambiente (Sudema), Marcelo Cavalcanti, informou que os servidores alvos de uma operação do Gaeco nesta terça-feira (20), foram afastados das funções e que a Sudema já acompanhava as investigações. São quatro técnicos do órgão e despachantes.

“O governo do estado não comunga desses atos de corrupção e está agindo para evitar. Contribuímos com tudo que o Ministério Público pediu: processo, veículo…. Os despachantes atuam como intermediários, não se sabe como esse intermédio poderia contribuir”, disse o superintendente.

Ele explicou que as investigações estão em curso há um ano. Foram cumpridos oito mandados de busca e apreensão relativos a uma investigação sobre possível corrupção na emissão de licenças.

Entre os alvos está a sede da autarquia e residências de investigados. Os mandados foram expedidos pela 4ª Vara Criminal de João Pessoa.

São investigadas fraudes e facilitação em processo de emissão de licenças ambientais por servidores públicos mediante pagamento de vantagens indevidas. A suspeita é de corrupção, crimes ambientais e organização criminosa.

Veja a nota divulgada pelo órgão: 

A Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema), tendo em vista a operação deflagrada hoje com o total apoio das forças de segurança do Estado, que investiga irregularidades em emissão de licenças ambientais, vem a público prestar os seguintes esclarecimentos:

1- Há cerca de um ano, a direção da Sudema vem atuando junto com o MPE e o GAECO nas investigações para que fossem apurados possíveis desvios de conduta por parte dos técnicos investigados;

2- Os cinco técnicos alvo das investigações já foram devidamente afastados das funções que exerciam.

3 – Por fim, destacamos que a Sudema é a maior interessada na apuração de irregularidades, tendo comunicado aos órgãos competentes de investigação após identificar os possíveis atos ilícitos. Trata-se, portanto, de uma operação conjunta, atendendo a tudo o que tem sido demandado pelo MPE e o GAECO, e dando o suporte necessário aos agentes da lei designados para o trabalho de averiguação das denúncias.

João Pessoa, 20 de setembro de 2022

Marcelo Cavalcanti
Superintendente da Sudema-PB

MaisPB


BORGES NETO LUCEBA INFOMRA