Covid-19: Secretaria de Saúde de Campina Grande suspende visitas hospitalares

 

A Secretaria de Saúde de Campina Grande emitiu uma nota circular na sexta-feira, 18, suspendendo as visitas hospitalares nas unidades de saúde municipais em medida preventiva em razão do aumento nos casos da covid-19. A medida vale por tempo indeterminado, até nova avaliação do cenário.

De acordo com o boletim desta sexta-feira, nas últimas 24 horas foram diagnosticados 207 casos positivos. O documento prevê “a suspensão de visitas hospitalares e acompanhamentos, como também, a circulação de acompanhantes em áreas internas e outros que não estejam em atendimento nas unidades nosológicas que fazem parte de nossa rede de saúde. Cada serviço deve organizar sua logística de ajuste de fluxo”.

A suspensão das visitas hospitalares é válida para os Hospitais Municipais Pedro I e Dr. Edgley, Hospital da Criança e do Adolescente (HCA), Instituto de Saúde Elpídio de Almeida (ISEA) e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs do Alto Branco e da Dinamérica). No ISEA, contudo, é permitida a presença de um acompanhante, garantia assegurada em lei para as gestantes.

“Com tais medidas, esperamos que a circulação do vírus nesses locais de testagem e/ou internações seja absolutamente diminuta, protegendo assim, as pessoas que se submetem aos testes e, porventura, já estejam ou precisem ser estabilizados nesses mesmos locais”, disse o diretor de Vigilância em Saúde, Miguel Dantas.

Os locais de testagem são estes mesmos hospitais citados acima e ainda a Policlínica das Malvinas, o Centro de Saúde de São José da Mata, a Unidade Mista de Galante, a UBS de Catolé de Boa Vista, UBS Maria de Lourdes Leôncio (Novo Cruzeiro) e as unidades Crisóstomo Lucena e Virgílio Brasileiro, no Complexo Habitacional Aluízio Campos.

PB AGORA


FALA PARAÍBA-BORGES NETO