Fila para emissão do passaporte tem 100 mil pessoas, diz Polícia Federal


 A Polícia Federal informou que cerca de 100 mil pessoas aguardam pela emissão de passaporte no país. O balanço corresponde às solicitações que ficaram represadas até terça-feira (20).

Segundo a corporação, que é responsável pela confecção do documento de viagem, o motivo é falta de verba.

A fila inclui pessoas que já passaram pelos postos de atendimento e cumpriam os processos burocráticos, e esperam apenas pela impressão e entrega do documento.

Segundo a PF, os agendamentos continuam ocorrendo, mas não há previsão para a entrega do documento enquanto a situação não for normalizada.

“Por enquanto, não há previsão para retomada da emissão, mas há boa expectativa de que seja em breve”, disse por meio da assessoria.

A PF também aguarda a sanção presidencial de um projeto de lei que libera crédito suplementar no valor de R$ 31,5 milhões para a confecção dos passaportes.

Essa não é a primeira vez em que a emissão de passaporte é suspensa por falta de verbas. Em 19 de novembro ocorreu a primeira interrupção no serviço.

A produção foi retomada temporariamente após seis dias com a liberação de R$ 37,4 milhões de crédito orçamentário feita pelo Ministério da Economia. No entanto, voltou a ser interrompida em 1º de dezembro.

Para emitir um passaporte, é preciso pagar uma taxa de R$ 257,25. No caso do documento de emergência, a taxa sobe para R$ 334,42.

CLICKPB



BORGES NETO LUCENA INFORMA