IBGE: queda na população faz prefeituras paraibanas perderem verbas federais

 

Dezoito prefeitos da Paraíba irão recorrer a Justiça e ao Tribunal de Contas da União após a queda de coeficiente do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) por causa diminuição populacional apontada no Censo Demográfico 2022 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O presidente da Federação das Associações dos Municípios da Paraíba (Famup), George Coelho, afirmou que os gestores alegarão que o Censo ainda não foi finalizado e a Lei Complementar 165/2019 assegura que alguma alteração só poderá ser realizada quando a contagem da população for 100% concluída.

“Estamos nesse trabalho para que os municípios possam fazer suas defesas e recorrer ao Tribunal de Contas da União (TCU) para que não venham a sofrer sanções sem o Censo ter terminado”, destacou Coelho.

O presidente explicou que haverá município que poderá perder cerca de R$ 6 milhões se os dados forem atualizados de acordo com os novos números do IBGE e os ajustes sejam implantadas a partir deste ano.

“Isso é um prejuízo enorme para a população e a administração e a gente está fazendo esse trabalho em defesa das prefeituras, não só aqui na Paraíba, mas no Brasil junto a Federação Nacional dos Municípios para não venham sofrer essa penalidade”, afirmou.

A prévia do Censo 2022 divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que a população paraibana diminuiu em comparação com o ano anterior.

Clique aqui e confira a prévia do censo por município 

Em 2021 o número era equivalente a 4.059.905 habitantes, mas a pesquisa deste ano aponta um total de 4.030.277, quase 30 mil pessoas a menos.

De Olho no Cariri

Mais PB


BORGES NETO LUCENA INFORMA