Imagens registram destruição de prédio reconhecido como Patrimônio Histórico Nacional em Areia; obra foi embargada


 Populares enviaram à Redação do Portal ClickPB imagens das obras realizadas pela Prefeitura Municipal de Areia, brejo paraibano, no 'Casarão de José Rufino', um dos principais pontos turísticos da região. Conforme apurou o ClickPB, nas fotografias é possível observar materiais semelhantes aos utilizados nos pisos bicentenários das senzalas e outros cômodos do imóvel.  Segundo apurou a reportagem, a obra foi embargada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) . 

O prédio é tombado pelo órgão desde o ano de 2006. Ele foi edificado por volta de 1818 pelo português Francisco Jorge Torres.  Ao lado da casa que nasceu Pedro Américo, Theatro Minerva e do museu no campus II da UFPB, o Casarão é um dos principais pontos turísticos de Areia. No total, são 420 imóveis tombados pelo órgão. No conteúdo compartilhado com a redação é possível observar também várias fitas isolando as áreas onde ocorreram a retirada do piso. 

O Portal ClickPB entrou em contato com o escritório do Iphan no município, que confirmou que a obra em execução no casarão foi embargada. Porém ao ser questionado quanto ao motivo, foi solicitada a reportagem o contato com o superintendente, Hyago Celane. A reportagem tentou entrar em contato na manhã desta segunda-feira (23) com o número disponibilizado no site do Iphan, porém não obteve sucesso, assim como não obteve sucesso ao tentar entrar em contato com a prefeitura de Areia. O ClickPB disponibiliza o e-mail redacao@clickpb.com.br para receber posicionamentos dos citados sobre o caso. 

Veja imagens:

CLICKPB


BORGES NETO LUCENA INFORMA