Vice-governador ensaia oposição mais enfática ao prefeito de Campina: “É preciso olhar para frente e para a cidade”

 

Em sua mais recente entrevista à imprensa nesta semana o vice-governador Lucas Ribeiro (PP), começou a modelar um discurso mais enfático de oposição ao prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima (PSD), ao qual já foi seu vice-prefeito eleito nas eleições de 2020.

“É preciso olhar para frente e para Campina. É preciso que haja diálogo”, disse Lucas Ribeiro ao destacar ainda: “Eu e Bruno somos de uma nova geração política e as pessoas colocam expectativa de que tenhamos uma posição diferente, sem picuinhas políticas”.

Ontem (05), foi escalado a imprensa o deputado estadual não reeleito Moacir Rodrigues (PL), que apoiou o governador João Azevêdo (PSB) no 2º turno da eleição do ano passado, que defendeu que o seu irmão, o deputado federal Romero Rodrigues (PSC), migre também para a base do gestor socialista.

Moacir defende que Romero se alie a João e também ao vice-governador, Lucas Ribeiro (PP), para que Campina Grande possa se beneficiar neste momento que passa por dificuldades. “A marca de Romero é trabalhar calado, quieto, sem agredir ninguém. É não agressão. É trabalhar, trabalhar e trabalhar. Eu acho que vai dar certo a união de 2024 por uma Campina de verdade”, disse Moacir.

Questionado sobre o assunto pela reportagem da Rádio Arapuan FM, Romero negou o conselho do irmão e revelou que permanece na oposição a João e Lucas. “No campo político me mantenho onde estou, na oposição”, disse.

PB AGORA


BORGES NETO LUCENA INFORKA