Bancada federal da PB e os 36 membros da ALPB se reúnem 2ª feira para discutir os cortes na educação


Após as manifestações ocorridas durante a manhã de ontem (15), que reuniram somente na capital cerca de 30 mil pessoas em frente ao colégio Liceu Paraibano, em João Pessoa, na manifestação que está sendo considerada a primeira grande mobilização contra as medidas do governo Bolsonaro, que preveem o corte de 30% no repasse das verbas direcionadas à educação. Os 15 parlamentares da bancada federal da Paraíba no Congresso Nacional estão sendo convocados para, na próxima segunda-feira, participarem de uma reunião com todos os 36 deputados estaduais e entidades representativas da Educação para uma discussão e formalização de um documento contra os cortes de recursos anunciados pelo governo Bolsonaro nas universidades e institutos federais de Educação.


O encontro previsto para ser na ALPB está sendo articulado pelos deputados Ricardo Barbosa, Estelizabel e Cida Ramos, todos do PSB, que, anteontem, unidos ao presidente da Assembleia, Adriano Galdino, já promoveram uma audiência pública que aconteceu no auditório Ariano Suassuna do Tribunal de Contas do Estado, logo depois das manifestações de rua de professores e estudantes.

“Já começamos, a sociedade está apoiando e aderindo cada vez mais e não podemos mais parar”, afirmou ontem a deputada Estelizabel. “Hoje temos muitos institutos também pelo interior e a participação dos municípios tem feito a diferença”, completou Cida Ramos.

Para o presidente da Assembleia, Adriano Galdino, o Parlamento cumpre o papel social de estar em defesa da educação do país. “Eu sou o que sou hoje porque acreditei na educação. Sou engenheiro, advogado e estou deputado porque sempre vi no conhecimento a ferramenta necessária que todos temos que ter para vencer a injustiças sociais nesse país. É por isso que defendo a educação de qualidade para os filhos do povo da Paraíba e do Brasil”, afirmou.
PBAGORA


BORGES NETO LUCENA INFORMA

Comentários