Por governabilidade, João diz que não hesitará em tomar decisões

O governador João Azevêdo (PSB) afirmou, neste sábado (4), que não hesitará em tomar decisões que tragam transparência e governabilidade a sua gestão. A declaração acontece um dia depois da saída de mais um auxiliar do governo socialista. A secretária de Finanças do Estado, Amanda Rodrigues, anunciou nas redes sociais que está deixando o cargo.
“Não tenho o menor problema de tomar providências que tragam para o Estado cada vez mais controle, transparência e governabilidade. Algumas vezes medidas que são tomadas visam até a proteção de pessoas que precisam ter seu espaço para defesa se forem acusadas de alguma coisa”, disse em entrevista a rádio Serra Branca FM, quando questionado sobre a dificuldade de iniciar a gestão com auxiliares investigados na Operação Calvário, responsável por apurar um suposto esquema de corrupção com dinheiro da Saúde.
“Tenho um olhar atento para cada coisa que acontece no estado e não hesitarei na medida da necessidade de tomar as providências que se fizerem necessárias, seja qualquer tipo que for a medida”, reforçou o pessebista.
Além de Amanda Rodrigues, que já havia sido substituída por Fabrício Feitosa Bezerra do comando da Secretaria do Empreender Paraíba, o governador João Azevêdo exonerou, a pedido, nesta semana, o então secretário de Planejamento, Waldson Souza; Gilberto Carneiro, da Procuradoria-Geral do Estado; e transferiu Cláudia Veras, da Saúde para Executiva Articulação Municipal.
“Tenho preocupação com o governo, tenho que ter responsabilidade, para fazer com que, mesmo diante de problemas de investigações, como foi o caso da Cruz Vermelha, manter o funcionamento do Hospital de Trauma (de João Pessoa) como nunca. A prestação de serviço ao povo deve estar em primeiro lugar. Quando fiz a intervenção, quando coloquei o interventor, quando nós criamos um decreto, quando assinei o Termo de Ajustamento e Conduta com todos os ministérios públicos, foi preservando a qualidade do serviço e a população que estava na ponta. Esse é o primeiro foco. As outras coisas são secundárias”, pontuou.
MaisPB 


BORGES NETO LUCENA INFORMA

Comentários