Acusado de fraudar licitações, ex-prefeito da PB poderá ter sigilo fiscal e bancário quebrado

O ex-prefeito de Santa Cruz, Raimundo Antunes poderá ter o sigilo bancário e fiscal quebrado. A solicitação foi feita pelo Ministério Público Federal  (MPF) que investiga o gestor por suposta participação em organização criminosa acusada de fraudar licitações, superfaturar obras e serviços, peculato e corrupção passiva, crimes investigados na “Operação Andaime”.
O pedido do MPF para quebrar o sigilo fiscal e bancários do ex-prefeito de Santa Cruz foi motivo por anotações apreendidas em agendas de empresários da região de Cajazeiras, que ganharam algumas licitações no município entre 2013 a 2015.
Vários empresários e ex secretários municipais também estão sendo investigados, dentre eles Jean Casimiro, também da cidade de Santa Cruz .
Operação Andaime – A Operação Andaime foi deflagrada em 2015 e, em suas quatro fases, contou com a ação do Ministério Público Federal, do Ministério Público Estadual (MPPB), da Controladoria-Geral da União (CGU) e da Polícia Federal.
A ação desarticulou quadrilha especializada em fraudar licitações em obras e serviços de engenharia executados por 16 prefeituras do Alto Sertão paraibano

Redação/Assessoria




BORGES NETO LUCENA INFORMA

Comentários