Relator do Orçamento de 2020 propõe ampliar valor do fundo eleitoral para R$ 3,8 bilhões


O deputado Domingos Neto (PSD-CE), relator do Orçamento de 2020, propôs nesta terça-feira (3) ampliar o valor do fundo eleitoral para R$ 3,8 bilhões.
Inicialmente, o governo havia proposto R$ 2,5 bilhões, mas, na semana passada, propôs reduzir o valor para R$ 2 bilhões.
Segundo Domingos Neto, o valor do fundo poderá aumentar porque houve revisão na estimativa de receitas da União e no montante às emendas de bancada.
O tema ainda está em discussão na Comissão Mista de Orçamento e, para virar lei, precisa ser aprovado pela CMO e pelo plenário do Congresso Nacional, em sessão conjunta formada por deputados e senadores.
Após o relator propor a revisão, o líder do partido Cidadania, Daniel Coelho (PE), divulgou uma nota na qual afirmou ser contra o aumento dos recursos.
“Defendemos medidas para baratear as eleições. Debates ao vivo, em detrimento das mega produções de TV, fortaleceriam nossa democracia sem aumentar o custo do cidadão com as campanhas”, declarou Coelho.
Após o relator propor a revisão, o líder do partido Cidadania, Daniel Coelho (PE), divulgou uma nota na qual afirmou ser contra o aumento dos recursos.
“Defendemos medidas para baratear as eleições. Debates ao vivo, em detrimento das mega produções de TV, fortaleceriam nossa democracia sem aumentar o custo do cidadão com as campanhas”, declarou Coelho.
O relator afirmou também que, pelo remanejamento de emendas parlamentares será possível ampliar os investimentos no Orçamento, alcançando cerca de R$ 20 bilhões a mais do que o previsto na proposta inicial.
“Nós tínhamos um dos menores níveis de investimento em uma série histórica, cerca de R$ 19 bilhões, para ter um nível de investimento público que vai permitir que o governo possa entregar programas importantes, projetos e obras que são fundamentais para o país”, declarou.

G1


BORGES NETO LUCENA INFORMA

Comentários