Ricardo Coutinho chama João Azevêdo de mentiroso e diz que foi governador quem rompeu com ele


“Peço desculpas por isso que está aí”. Foi o que disse o ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, sobre ter indicado e apoiado o atual governador do Estado, João Azevêdo. Ricardo concedeu entrevista à TV Master nesta segunda-feira (2).
O ex-governador chamou João Azevêdo de mentiroso e disse que o rompimento partiu do próprio João. Segundo Ricardo, a crise no PSB vem desde o período eleitoral, em 2018, porque João Azevêdo teve medo de perder o governo para Ricardo nas eleições de 2022.
“Quem teve de graça um cargo de governador e não seria eleito nem vereador, teve medo de 2022. Se eu me apegasse a cargos, eu teria sido candidato ao Senado. O inimigo de quem governa passou a ser quem lhe deu o governo. Os militantes estão sendo demitidos. Não entendo o motivo desse ódio e porque alguns secretários que tocam o governo não conseguem ser recebidos”, disse ele.
Ricardo Coutinho negou que a crise tenha sido gerada pela dissolução da executiva estadual do partido. Segundo ele, o antigo presidente do PSB na Paraíba, Edvaldo Rosas, não estava dando conta do recado e João não queria que o ex-governador presidisse o partido.
O ex-governador ressaltou que não saiu candidato a senador nas eleições de 2018 a pedido de João, para apoiá-lo na campanha. "Ele disse que se eu saísse do governo, com dois meses ele não sustentaria, porque Lígia [Feliciano, vice-governadora] iria engoli-lo, palavras dele", disse Ricardo.
CLICKPB


BORGES NETO LUCENA INFORMA

Comentários