Produtores de grandes eventos de JP cobram PMJP sobre flexibilização

 

O prefeito Luciano Cartaxo (PV) não compareceu a uma reunião, convocada por ele, com os representantes de grandes eventos que estão paralisados a mais de 7 meses por conta da pandemia da covid-19.

A categoria cobra o retorno das atividades já que as medidas de flexibilização tem atendido outros setores, enquanto que o de grandes eventos continua paralisado.

De acordo com um dos empresários que esteve presente na tentativa de conversa com a gestão municipal nesta manhã, o prefeito Luciano Cartaxo pediu que o secretário de Saúde, Adalberto Fulgêncio anunciasse que nada irá mudar.

“O prefeito sequer veio” lamentou.

De acordo com os representantes do segmento de produção de grandes eventos da capital, a justificativa para a proibição da realização dos mesmos é o fato de não poder haver aglomerações, porém, de acordo com eles, a população segue vendo a realização de eventos políticos, inclusive em casas de shows, com público similar aos que participam dos eventos.

Em nota, a Associação Paraibana dos Promotores e Profissionais de Grandes Eventos lamentou o que chamou de descaso com o setor de entretenimento.

Confira:

NOTA DE REPÚDIO

Mesmo com todas as dificuldades que o setor de grandes eventos da Paraíba enfrenta – exatamente marcando hoje 7 meses parados – nós que fazemos a Associação Paraibana dos Promotores e Profissionais de Grandes eventos(APAGE) lamentamos o total descaso dos políticos do nosso estado para com o setor do entretenimento.

Ontem, quinta-feira(15), o prefeito Luciano Cartaxo nos solicitou uma reunião para abranger o diálogo que estamos clamando há meses: o retorno do entretenimento em João Pessoa(PB). O prefeito – que estaria com presença confirmada neste diálogo – não compareceu. Apenas esteve em nome da prefeitura o Secretário de Saúde, Adalberto Fulgêncio, no qual argumentou em relação a não flexibilização de eventos em João Pessoa(PB), sem clareza em suas palavras, declarando de forma contundente – na reunião, sobre alta de casos da COVID-19 informada pela imprensa na última quinta-feira(16) “A mesma não condiz com a realidade da cidade de João Pessoa, e que há divergências nos dados repassados pela Secretária de Saúde do Estado”, pontuou o secretário.

Por conta dos últimos acontecimentos, VIMOS A PÚBLICO REPUDIAR, veementemente, o então prefeito Luciano Cartaxo, políticos, secretários que, a qualquer título, desrespeita o total descaso para com o setor de entretenimento.

A Apage segue orientando os nossos associados a respeitarem todas as recomendações do governo estadual e seus municípios.

PB Agora


FALA PARAÍBA-BORGES NETO