Romero Rodrigues começa a dividir o governo com Bruno Cunha Lima em Campina Grande


 O prefeito Romero Rodrigues (PSD), de Campina Grande, decidiu intensificar o processo de transição com o prefeito eleito, Bruno Cunha Lima (PSD). Por decisão de Romero, algumas atribuições e prerrogativas que são, pela própria natureza, inerentes ao cargo do chefe do Executivo do Município, passam necessariamente a contar, também, com o aval político de Bruno.

A primeira medida administrativa objetiva nesse sentido diz respeito à contratação, de qualquer caráter, no âmbito da máquina administrativa de Campina Grande. O próprio Romero Rodrigues anunciou a decisão no seu grupo secretários, do WhatsApp:

"Gostaria de informar que, até o dia 31 de dezembro deste ano, está terminantemente proibido realizar substituição, cancelamento de contrato ou qualquer alteração neste sentido. Essa prerrogativa já será do prefeito Bruno. Muito obrigado pela atenção de todos!!!"

Já se sabe que outras questões de cunho administrativo passarão a contar com o mesmo tratamento, por decisão de Romero. O prefeito acredita ser salutar, conveniente, recomendável e pragmático que seu sucessor, já escolhido pelas urnas no primeiro turno das eleições de Campina Grande, domingo último (dia 15), passe a ter um papel cada vez mais determinante na transição no Município.

Na prática, como mais um gesto político de absoluta confiança em Bruno Cunha Lima, Romero Rodrigues quer facilitar, ao máximo, a transferência do governo, bem antes do prazo oficial de 1º de janeiro, por entender que a cidade sairá ganhando com esse processo de transição mais moderno e eficaz.

CLICKPB


FALA PARAÍBA-BORGES NETO