Com edição virtual, Salão do Artesanato será aberto nesta sexta-feira e profissionais da saúde vítimas da Covid-19 serão homenageados


 O 32º Salão do Artesanato Paraibano será aberto a partir das 10h desta sexta-feira (8). Por causa da pandemia do novo coronavírus, a edição será totalmente virtual. Conforme apurou o Portal ClickPB, a exposição com o tema "Retalhos que conectam vidas" fica disponível até o dia 7 de março, no site do evento

Uma manta com homenagem aos profissionais de Saúde que morreram vítimas da Covid-19 na Paraíba será exposta durante a live de abertura, a partir das 10h. O evento trará a peça e outros trabalhos de cerca de 250 artesãos.

O site do Salão do Artesanato é uma plataforma desenvolvida através de uma parceria entre o Governo do Estado e o Sebrae, que vai oferecer ainda consultorias de vendas on-line aos artesãos que participam do evento.

Os artesãos expositores vão oferecer toda a riqueza do segmento nas mais variadas tipologias, como cerâmica, madeira, brinquedos populares, fuxico e patchwork, estas duas últimas homenageadas nesta edição do Salão, dando referência ao tema dessa 32ª edição.

A manta de homenagem aos profissionais de Saúde

A artesã Rosângela da Rocha construiu uma manta de patchwork para homenagear os profissionais de saúde que perderam suas vidas durante a pandemia. A inspiração do trabalho veio das declarações do secretário executivo de Saúde da Paraíba, Daniel Beltrammi, sobre as medidas de proteção e distanciamento social por conta da Covid-19.

A obra consiste em uma manta feita de retalhos, com 49 blocos e 164 corações. Em cada coração, o nome de um profissional de saúde que perdeu a vida por Covid-19 escrito à mão pela artesã. Rosângela já escreveu 50 nomes entre médicos, enfermeiros e técnicos.

Ela afirma que, ao ver uma das reportagens da Secretaria de Estado da Saúde (SES) sobre as formas de prevenção para o novo coronavírus, se sentiu inspirada para ajudar a repassar a informação.

Sobre o destino da obra após o Salão de Artesanato, Rosângela afirma que vai seguir exposta. "Ela vai fazer parte desse momento e depois vai seguir. Espero que ela alcance todos os corações de alguma forma."

Para o secretário executivo de Saúde, Daniel Beltrammi, o trabalho da artesã representa um ato corajoso de tomar a decisão de cuidar do outro. Ele reforça que cuidado é quando alguém consegue, mesmo sem tocar, alcançar outros e levar bem-estar para as pessoas. "Nesse momento, todo mundo precisa de cuidado. Essa é uma homenagem importante. Acho que algumas coisas no Brasil a gente não constrói narrativa, mas construir essa é muito importante. A gente deixou um aprendizado histórico do que vivemos e estamos vivendo. E isso precisa ser material para que a gente, como brasileiro, siga evoluindo. O Brasil precisa evoluir muito. E talvez precise começar com coisas básicas. Conseguir se importar singularmente com o outro é fundamental", pontuou.

CLICKPB



FALA PARAÍBA-BORGES NETO