MPPB e MPF recomendam que fila de vacinação contra Covid-19 seja respeitada

 

Diante das denúncias de que gestores estariam “furando” a fila de vacina contra a Covid-19, o Ministério Público da Paraíba (MPPB) e o Ministério Público Federal (MPF), pediram que a ordem estabelecida pelo Ministério da Saúde seja obedecida.

Os dois órgãos emitiram uma recomendação conjunta para que o município de João Pessoa adote as medidas previstas no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação, contra a Covid-19, respeitando assim a fila de prioridades.


O documento ainda ressalta o quantitativo de pessoas que deveriam ser vacinadas em João Pessoa, sendo 750 pessoas com 60 anos ou mais que estão institucionalizadas e 34% dos trabalhadores de saúde.O documento emitido pelo MPPB junto ao MPF solicita ao município o cumprimento das medidas estabelecidas pelas normas a exemplo de “
Atentar à ordem de prioridade, inclusive respeitando o número de doses para cada grupo prioritário

Ao Conselho Municipal de Saúde, a recomendação é que fiscalizem a execução dos planos locais de vacinação, encaminhando à Promotoria de Justiça relatórios semanais das atividades realizadas.

Em Campina Grande, a procuradora da Saúde, Adriana Amorim, também pediu que a ordem que determina os grupos prioritários nessa primeira fase da campanha, seja respeitada. Ela pediu transparência na campanha de imunização.

SL
PB Agora


BORGES NETO LUCENA INFORMA