Com feriados antecipados, comércio será fechado na próxima semana em João Pessoa

 


O decreto que determina as atividades que poderão funcionar durante os feriados antecipados, na semana que vem na Paraíba, foi publicado no Diário Oficial do Estado. O comércio não aparece na lista de estabelecimentos autorizados a abrir, exceto os que vendem produtos essenciais, como supermercados e farmácias.

O presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas de João Pessoa (CDL-JP), Nivaldo Vilar, afirmou ao ClickPB que o setor jurídico da instituição ainda está analisando o documento, mas que não parece haver brechas para a abertura. Ele disse que os comerciantes devem seguir a recomendação e fechar as portas, mas devem enfrentar dificuldades econômicas.

''O que me preocupa mais é que os bancos ficarão abertos, então as duplicatas terão que ser pagas'', comentou. ''As empresas pequenas muitas vezes 'faturam de dia para comer à noite', então como vai pagar as duplicatas sem ter faturamento?'', questionou.

Nivaldo Vilar argumentou que com os bancos abertos as contas que se vencerem na semana do feriadão não poderão ser pagas sem juros na semana seguinte. ''A não ser que a empresa tenha caixa para pagar as contas mesmo sem faturamento, mas a essa altura acho difícil alguém ter caixa ainda'', lamentou.

O presidente da CDL-JP antecipou que muitas empresas podem fechar e explicou que a situação já era preocupante antes mesmo deste decreto. ''Só com o decreto anterior, que permitia o funcionamento do comércio de segunda a sexta-feira, alguns setores já tiveram queda de 45% a 60%'', disse. Isso porque, segundo ele, os fins de semana costumam ser os dias de maior faturamento, já que muitas pessoas só têm tempo livre para fazer compras aos sábados e domingos.

Questionado se a suspensão do pagamento de impostos anunciada pelo governador João Azevêdo para ajudar os empresários faria diferença, Nivaldo Vilar afirmou que é uma boa ajuda para o momento, mas o problema está sendo jogado para frente. ''Não é um perdão, é só uma prorrogação, lá na frente vai ter que pagar''.

CLICKPB




FALA PARAÍBA-BORGES NETO