Covid-19: Em teste, vacina da Pfizer se mostra segura e eficaz em adolescentes

 


A Pfizer e a BioNTech disseram nesta quarta-feira (31) que sua vacina contra a Covid-19 é segura, eficaz e produziu respostas robustas de anticorpos em crianças de 12 a 15 anos, abrindo caminho para buscarem autorização de uso de emergência nos EUA nas próximas semanas.

A Pfizer espera que as vacinações desse grupo possam começar antes do próximo ano letivo, disse Albert Bourla, presidente e CEO da empresa, em um comunicado.

No Brasil, a vacina da Pfizer/BioNtech já recebeu autorização definitiva para uso em pessoas a partir dos 16 anos. Já nos EUA, o imunizante tem permissão para aplicação emergencial.

O novo estudo oferece a primeira evidência de como a vacina funcionará em adolescentes em idade escolar.

No ensaio clínico com 2.260 adolescentes de 12 a 15 anos, houve 18 casos de Covid-19 no grupo que recebeu a injeção de placebo e nenhum no grupo que recebeu a vacina, resultando em 100% de eficácia na prevenção da doença, informaram as empresas no comunicado.

A vacina foi bem tolerada, com efeitos colaterais semelhantes aos observados entre aqueles com idade entre 16 e 25 anos em testes clínicos anteriores.

Apesar desses efeitos para o grupo mais jovem não terem sido listados, os efeitos no ensaio em adultos geralmente foram leves a moderados e incluíram dor no local da injeção, dores de cabeça, febre e fadiga.

Estudos em outros grupos
As empresas também estudaram um subconjunto de adolescentes para medir o nível de anticorpos neutralizantes de vírus um mês após a segunda dose e descobriram que era comparável aos participantes do estudo com idades entre 16 e 25 anos no ensaio principal em adultos.

Bourla disse que a empresa planeja buscar autorização de uso emergencial para esse novo grupo na Food and Drug Administration (FDA, equivalente à Anvisa) e de outros reguladores ao redor do mundo "nas próximas semanas (...), com a esperança de começar a vacinar essa faixa etária antes do início do próximo ano letivo".

Na semana passada, as empresas aplicaram as primeiras doses de vacina em uma série de testes da vacina em crianças mais novas, com idades a partir de 6 meses. O imunizante também esta em testes em jovens com idades entre 5 e 11 anos.

CLICKPB




FALA PARAÍBA-BORGES NETO