“João Pessoa não é uma ilha” alerta Cícero sobre limites contra a covid-19

 

Na manhã desta sexta-feira (26), o prefeito Cícero Lucena reforçou, durante entrevista à rádio Correio FM, a importância dos quatro dias de feriado que foram antecipados pelo estado e posteriormente pela gestão municipal da capital paraibana no que diz respeito a minimizar o contágio pela covid-19 e consequentemente os óbitos por conta da doença que vem assustando as gestões públicas.

Cícero destacou que João Pessoa não é uma ilha e que todos os esforços feitos pela PMJP e pelo governo do estado têm um limite, já que além da quantidade de profissionais de saúde que está chegando ao fim, também há a exaustão desses profissionais após um ano de pandemia, além também da  dificuldade com relação aos insumos para tratamento da covid-19.

“Nós estamos discutindo quatro dias para salvar vidas. Apesar do esforço da Prefeitura e do governo em ampliar leitos de UTI e de enfermaria, tá chegando ao limite, pela falta de profissionais, pela exaustão desses profissionais, ainda temos a preocupação com insumos. João Pessoa não é uma ilha, nossa cidade está dentro de um país que está vivendo um problema gigante de falta de material inclusive para lavar roupa de enfermarias, falta medicamento pra quem está intubado, no país todo tem a questão do oxigênio, mas graças a Deus aqui esta administrado, mas esse é um problema nacional e a gente tem que tomar consciência” disse.

Os feriados antecipados foram o de Tiradentes, Corpus Christi, e dia da cidade, além da instituição excepcional do feriado no dia 29.

PB Agora


BORGES NETO LUCENA INFORMA