Após alteração na bula, secretário diz que vacina de Oxford é segura e afirma: “Pode e deve se vacinar”

 

O secretário de Estado da Saúde, Geraldo Medeiros, em entrevista ao programa Arapuan Verdade, do Sistema Arapuan de Comunicação, nesta quinta-feira (8), afirmou que a vacina Oxford/Astrazeneca é segura e que a população pode e deve continuar a ser imunizada.

A polêmica surgiu após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) solicitar a inclusão de possíveis efeitos colaterais por ocorrências tromboembólicas na bula da vacina. Segundo o secretário, a proporcionalidade de pessoas que apresentaram esses efeitos colaterais é muito pequena mediante ao número total de imunizados.

“Foram 30 casos de fenômenos tromboembólicos na Europa identificados pela agência europeia de medicamentos, onde em 18 milhões e 100 mil vacinados ocorreram 30. Então é preciso que a população fique tranquila e deve sim se vacinar com a vacina da Astrazenica, inclusive ela tem um poder protetor maior do que a Coronavac”, afirmou.

Geraldo Medeiros afirmou que a vacina tem qualidade, segurança e eficácia e como qualquer outro medicamento ou vacina, existem eventos adversos que podem acontecer. “Não está totalmente definido se os efeitos colaterais estão relacionados a vacina ou não”, apontou o secretário.

“A minha mensagem aos paraibanos que estão na eminencia de se vacinar é que eles podem e devem se imunizar, tanto com a Coronavac, como com a vacina da Oxford”, concluiu.


Redação/Portal Paraíba


BORGES NETO LUCENA INFORMA