Atendimento em Unidades de Saúde da Família em João Pessoa é adaptado e pessoas com sintomas de Covid-19 serão isoladas após triagem


 A partir desta terça-feira (20), todas as Unidades de Saúde da Família (USFs) passam a contar com um novo fluxo de atendimento. Esse locais estarão realizando atendimentos tanto de síndrome gripal, quanto de linhas de cuidado, mas sem permitir um contato entre esses pacientes, reforçando a triagem inicial para que não haja uma contaminação cruzada dentro da unidade. De acordo com o gerente da Atenção Básica,  Gilliard Abrantes, a divisão já era adotada nas unidades, mas sem um fluxo específico para orientar o atendimento.

“Ao chegar à unidade o usuário será recebido por um profissional qualificado que o receberá e fará uma triagem inicial de atendimento, caso apresente algum sintoma de síndrome respiratória, como febre, tosse, dor de garganta ou desconforto respiratório será encaminhado para um setor isolado da unidade onde passará por atendimento de enfermagem e médico. Caso o usuário não apresente sintomas nesse sentido e/ou faça parte de linhas de cuidados, como hipertensão, diabetes, gestantes, e outros, será encaminhado para outra área e receberá o atendimento de acordo com suas necessidades”, disse.

O método, preconizado pelo Ministério da Saúde, foi implantado pela Secretaria de Saúde, por meio da Gerencia de Atenção Básica, em todos os 97 prédios de Unidade de Saúde e adotado por todas as 203 Equipes de Saúde da Família que atuam na Atenção Básica.

Além de realizar um atendimento programático de gestantes, crianças, pessoas que buscam a unidade para vacinas, entre os outros serviços que são ofertados nas USFs, o método também permitirá organizar as unidades para que não haja aglomeração de pacientes dentro do serviço.

De acordo com Gilliard, o método permite acompanhar pessoas que têm comorbidades e precisam de um atendimento continuo como diabéticos, hipertensos ou que façam parte de outras linhas de cuidados. “A população vai poder voltar a buscar assistência na unidade de uma forma mais segura e direcionada, sabendo que a unidade vai acolher independente da necessidade de atendimento”, conclui.

Para que o fluxo Fast Track seja adotado de forma semelhante em todas as unidades de saúde da Capital, todos os profissionais que atuam na assistência, como recepcionistas, seguranças, técnicos, enfermeiros e médicos, passaram por qualificações e treinamento sobre o método.

As Unidades de Saúde da Família da Capital funcionam de segunda a sexta-feira, das 7h às 11h e das 12h às 16h. Nas USFs, além dos atendimentos médicos, de enfermagem e odontológicos, são ofertados serviços como vacinação, aferição de pressão, realização de curativos, acompanhamento de gestantes, puericultura e outros.

CLICKPB



FALA PARAÍBA-BORGES NETO