Ouvidoria do MPPB já recebeu 91 denúncias de 'fura-filas' da vacinação contra Covid-19 na Paraíba

 


A Ouvidoria do Ministério Público da Paraíba (MPPB) já recebeu, desde o início da campanha de vacinação contra Covid-19 até agora, 91 denúncias de quebra de prioridade na imunização na Paraíba. Somente de 07 de abril até esta quinta-feira (06), o órgão recebeu 11 denúncias nos municípios de João Pessoa, Lastro, Sobrado, Riacho dos Cavalos, Gurinhém e Nova Floresta.

As denúncias começaram a recebidas, no dia 22 de janeiro, poucos dias após o início da vacinação na Paraíba. Os municípios com mais registros de quebra na prioridade estão, como o ClickPB apurou, são João Pessoa com 21 casos, Cajazeiras com 8 casos, Campina Grande com 6 e Juarez Távora com 5. No entanto, essas demandas são referentes a apenas as recebidas pela Ouvidoria, podendo ser ainda maior, mas por haver diversas formas de denunciar existe essa dificuldade de consolidar todos os dados. 

A população pode denunciar na Ouvidoria ou nas promotorias, nos vários municípios e por formas variadas (presencial, por telefone, e-mails ou formulários eletrônicos e ainda por aplicativo de mensagens). De acordo com o  MPPB, o levantamento parcial é possível com o recorte das demandas recebidas pela Ouvidoria, que é um órgão que recebe manifestações de todos os tipos e de cidadãos residentes em todo o Estado. Mesmo assim, só após a averiguação dessas denúncias pelos promotores de Justiça, é possível verificar quais, de fato, são passíveis de apuração.

Como formalizar a denúncia:

  • Nome, cargo/função do/s envolvido/s;
  • Data e, se possível, horário do ocorrido;
  • Local da ocorrência - unidade de saúde, hospital e localidade;
  • Anexar, se houver, documentos, fotografias e vídeos que possam ajudar na apuração do caso
CLICKPB


FALA PARAÍBA-BORGES NETO