Cícero anuncia cancelamento de feriado e diz que JP pode baixar idade na vacinação neste sábado

 

O presidente da Unimed-JP, Gualter Ramalho, durante entrevista ao programa Rede Verdade, do Sistema Arapuan de Comunicação nesta sexta-feira (18), deu detalhes da inauguração do Espaço Vida Fernando Ramalho Diniz, um centro de reabilitação localizado na principal avenida de João Pessoa que ajudará os pacientes da cooperativa médica a melhorarem sua condição de vida.

Segundo Gualter, pacientes adultos e pediátricos poderão utilizar o espaço para reabilitação e acompanhamento de quadros como disfunções ósseas, musculares, neurológicas e reumatológicas de forma gratuita. Ele deu ênfase aos tratamentos psicológicos que serão ofertados no espaço com estimulo a prevenção.

“Teremos uma diversidade de serviços e também uma estrutura de psiquiatria. A doença mental é a quarta onda [da Covid] e estudos apontam que 30% das pessoas tem adoecido. Então vamos fazer vários trabalhos relativo a isso, com reabilitação psicomotora, estimulo a avaliações periódicas com intuito de prevenir doenças, que é o mais seguro e tem melhor desfecho, além de ajudar na sustentabilidade”. disse.

“É o ganha-ganha [cooperativa e paciente]. Vamos fazer controle de patologias de forma regular, estimular o espaço com café, academia, espaços naturais, isso tudo nesse projeto e temos até 6 meses para entregar de forma acessível ao usuário, tudo a custo zero”, concluiu o presidente da Unimed-JP.

Ainda de acordo com o presidente da Unimed-JP, as técnicas utilizadas no Espaço Vida também terão como foco a promoção da saúde para evitar uma futura cirurgia e a recuperação em menor tempo. No local, os cooperados serão atendidos de forma individual e, de acordo com as necessidades de cada paciente, as técnicas adequadas serão utilizadas.

Ele afirmou que a clínica se chamará Espaço Vida Fernando Ramalho Diniz, em homenagem ao médico que prestou serviços durante décadas à Unimed João Pessoa e perdeu a guerra contra à Covid. O serviço funcionará em uma mansão histórica que pertence à família Ribeiro Coutinho. A casa, de 1958, tem projeto do arquiteto Acácio Gil Borsoi e paisagismo de Burle Marx. A propriedade foi tombada pelo patrimônio histórico estadual em 2009.

Confira à integra da entrevista concedida ao jornalista Luís Tôrres:


Redação/Portal Paraíba


BORGES NETO LUCENA INFORMA