Na CPI da Covid, Marcelo Queiroga defende realização da Copa América no Brasil

 

Em depoimento na CPI da Covid, na manhã desta terça-feira (8), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, defendeu a realização da Copa América no Brasil e afirmou se tratar de um evento pequeno. ''Não é evento de grandes proporções, é um evento pequeno, com número pequeno de pessoas, não é uma olimpíada'', disse.

De acordo com o ministro, não há evidências de que a realização dos jogos causaria algum risco adicional de contaminação pela Covid-19. ''Não vejo, do ponto de vista epidemiológico, motivo para não realizar a Copa'', afirmou.

Segundo Queiroga, o evento envolve cerca de 650 pessoas, entre jogadores e equipe técnica. Os parlamentares ressaltaram, porém, que dois mil jornalistas já pediram credenciamento para cobrir o evento. ''Os jornalistas precisam seguir os mesmos protocolos'', respondeu o ministro.

Marcelo Queiroga lembrou que os eventos esportivos não estão proibidos e vêm acontecendo normalmente no Brasil. Ele citou o campeonato brasileiro e a Taça Libertadores. ''O Campeonato Brasileiro teve 102 jogos e apenas um contaminado'', disse.

Um dos parlamentares lembrou que o campeonato realizado no ano passado registrou 320 casos de covid-19, mas o ministro afirmou que apenas um caso se deu por transmissão em campo.

O ministro destacou ainda que os atletas devem ficar isolados em hotéis e que todos possuem seguros, de modo que se algum precisar de internação usará a rede privada de saúde. Os jogadores não estão vacinados.

CLICKPB


BORGES NETO LUCENA  INFORMA