Cecaf é espaço de cooperativismo e fomento a economia colaborativa no Estado

 

O dia 1º de julho é considerado o Dia Internacional do Cooperativismo e a Prefeitura da Capital incentiva esse modelo de trabalho, proporcionando emprego, renda e fomentando a economia colaborativa. Prova disso é a Central de Comercialização da Agricultura Familiar (Cecaf), localizada no José Américo. O local é administrado pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) e um dos pré-requisitos para expor seus produtos na área é ser vinculado a alguma cooperativa. Atualmente, 100 agricultores, vinculados a dez cooperativas e de diversos municípios, atuam no espaço.
 
Além de ser cooperado, o agricultor precisa portar a Declaração de Aptidão ao Pronaf, do Ministério da Agricultura, que comprove a atividade que desenvolvem. “Deste modo, extinguimos a cultura do atravessador. Os consumidores da Cecaf têm consciência da procedência dos produtos que adquirem e que, o lucro das vendas, é repassado diretamente para esses agricultores, que tanto trabalham no campo”, explica Natália Beserra, diretora da Cecaf.
 
As Associações das Mulheres de Cabana (Pedras de Fogo), dos Produtores Rurais do Assentamento Canudos II (Cruz do Espírito Santo), dos Agricultores do Assentamento Dona Antônia (Conde), dos Agricultores Familiares de Camaçari (Pedras de Fogo), dos Trabalhadores Rurais de Subaúna (Alhandra), Comunitária dos Moradores de Mituaçu (Conde), de Cooperação Agrícolas dos Produtores do Assentamento 1º de Março (Pitimbu), além da Cooperativa Agrícola Mista dos Produtores do Assentamento Nova Vida (Pitimbu), da Cooperativa Agroecológica Mista da Várzea Paraibana (Sapé) e da Comunidade Negra de Gurugi (Conde), são as cooperativas presentes no trabalho da Cecaf.
 
Dona Maria José da Conceição é agricultora desde criança. A agricultura sempre foi a atividade principal da sua família. Atualmente é presidente da Associação Mulheres de Cabana, presente na Cecaf, e para ela o espaço é fundamental para a prosperidade da cooperativa. “Antes se a gente plantasse 200 pés de alface, não tinha a certeza se teria o lucro, acabava vendo até mais barato, lá em Pedras de Fogo mesmo. Hoje se trouxermos toda nossa produção para vender na Cecaf, é certeza vender”, relata a agricultora.
 
“Hoje somos pólo estadual da Agricultura Familiar no Estado. A Cecaf proporciona a valorização do trabalho desses produtores, bem como é espaço democrático para artesãos e cozinheiras especialistas em comida regional. Temos potencial cultural e econômico muito forte no espaço e a nossa meta é desenvolvê-lo cada vez mais”, destacou Fábio Carneiro, secretário da Sedurb.
 
Variedade – A Cecaf está localizada na Avenida Hilton Souto Maior, 1112 – José Américo. No local é possível encontrar frutas, verduras, ovos, iogurte, leite, pães e bolos artesanais, pimentas raras, comidas típicas, artesanato e o melhor da culinária regional, tudo comercializado a preço acessível.


Secom-JP


BORGES NETO LUCENA INFORMA