MRV demora mais de 15 dias para consertar fechadura de porta; técnico teria sido ‘importado’ de Manaus

 

Os problemas enfrentados pelos moradores do condomínio residencial Jardim da Costa, no Quadramares, um empreendimento da construtora MRV estão tendo surpresas desagradáveis dia após dia. Após moradores denunciarem ter receber os seus apartamentos e constatar que a estrutura deixou muito a desejar do que foi firmado entre as partes em contrato, agora eles reclamam da insegurança que é viver em um dos blocos do empreendimento.

O fato é que a fechadura digital do bloco apresentou defeito e a empresa demorou cerca de 15 dias para poder solucionar o problema. Sem o sistema de segurança, a porta não fechava e a entrada para o bloco estava aberta para quem quisesse passar, trazendo insegurança para os moradores. 

O motivo da demora para a solução do problema foi explicado pela gestão do condomínio de que os técnicos responsáveis pelo conserto vieram de Manaus (AM).

Em nota, a assessoria de imprensa da MRV afirmou que o residencial foi entregue “conforme o memorial descritivo” e que todos os chamados abertos pelos moradores junto à síndica do prédio estão sendo “atendidos prontamente”.

Confira a nota na íntegra:

Ciente dos apontamentos feitos em relação ao Parque Jardim da Costa, a empresa informa que o residencial foi entregue aos moradores conforme memorial descritivo e seguindo todas as normas exigidas pelos órgãos competentes. Todos os chamados abertos junto à assistência técnica estão sendo atendidos prontamente. A companhia ressalta o compromisso com seus clientes e se mantém à disposição para futuros esclarecimentos por meio da Plataforma : https://meuape.mrv.com.br/ ou pelo telefone 4005-1313.

PB Agora



BORGES NETO LUCENA INFORMA