Prefeito e ex-prefeito de Cabedelo viram réus por suposto esquema de contratação de servidores fantasmas

 

O prefeito de Cabedelo, Vitor Hugo, o ex-prefeito, Leto Viana, vereadores e ex-vereadores viraram réus na denúncia apresentada pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado do Ministério Público do Estado da Paraíba (Gaeco), na Operação Xeque-Mate. As 20 pessoas são acusadas de suposta participação em esquema de contratação de servidores fantasmas e “rachadinhas” na Câmara Municipal da cidade durante a gestão de Leto, principalmente nos anos de 2017 e 2018.

A ação pede a perda do mandado eletivo dos envolvidos e o pagamento de R$ 5,1 milhões de indenização por danos materiais e morais.

A delação feita pelo presidente da Câmara Municipal de Cabedelo, Lucas Santino, no curso da Operação Xeque-Mate, foi a base da denúncia. Nela Santinho expôs um suposto esquema promovido por Leto, junto aos vereadores de Cabedelo, entre eles, de acordo com o Ministério Público, o atual prefeito da cidade, Vitor Hugo.

As práticas, segundo o MP, iam desde fraudes licitatórias, doações irregulares de terrenos públicos e renúncias de receitas até a contratação de servidores-fantasmas. Assim como a não prestação de serviços públicos, as pessoas inseridas indevidamente na folha de pessoal em benefício dos denunciados e não recebiam a totalidade da remuneração.

O prefeito Vitor Hugo enviou uma nota na qual afirma estar ciente da denúncia. Aponta que os fatos referem-se ao período que exercia mandato de vereador e nega que houve, por parte dele, alguma irregularidade na contratação de assessores.

Veja a nota

O prefeito Vitor Hugo Peixoto Castelliano, ciente do recebimento da denúncia contra si pelo juízo da 1ª vara de Cabedelo vem esclarecer o seguinte:

  1. Os fatos em apuração são relativos ao período em que exercia o mandato de vereador;
  2. Não tem ou teve qualquer funcionário fantasma ao longo de sua vida pública, ao contrário, sempre combateu essa prática;
  3. Renova os votos de confiança no Poder Judiciário e a certeza de que a sua inocência será comprovada ao final do processo;
  4. Por fim, permanece firme no seu compromisso de transformar a cidade de Cabedelo com boa gestão e muito trabalho.

São réus na ação: Vitor Hugo, Leto Viana, Jaqueline Monteiro França; Lúcio José do Nascimento Araújo; Antônio Bezerra do Vale Filho; Francisco Rogério Santiago Mendonça; Belmiro Mamede da Silva Neto; Rosivaldo Alves Barbosa; Tércio de Figueiredo Dornelas Filho; Rosildo Pereira de Araújo; Antônio Moacir Dantas Cavalcanti Júnior; Josué Pessoa de Góes; Reinaldo Barbosa de Lima; Fabiana Maria Monteiro Regis; Leila Maria Viana do Amaral; André Franklin de Lima Albuquerque; Gleuryston Vasconcelos Bezerra Filho (colaborador); Adeildo Bezerra Duarte; Lindiane Mirella Alves de Medeiros; Marlene Alves da Cruz.

PARAÍBA.COM


BORGES NETO LUCENA INFORMA