Proposta de reitor para homenagear Marcelo Queiroga causa polêmica na UFPB

 

Como já era esperado, uma proposta de autoria do professor Valdiney Gouveia Veloso, reitor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Valdiney Gouveia Veloso, para homenagear o Ministro da Saúde, o paraibano Marcelo Queiroga, tem gerado polêmica e dividido a comunidade universitária.

O reitor propôs que a UFCG concede o título de “Doutor Honoris Causa” ao Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga,

A ex-vereadora Sandra Marrocos (PT), que exerceu mandato na Câmara Municipal de João Pessoa até 2016 posicionou-se, em rede social, contrária à outorga da honraria, salientando que ela é atribuída a “eminentes personalidades de projeção nacional ou internacional que tenham contribuído, de modo notável, para o progresso da Ciência”, qualidades que não identifica em Queiroga.

A perspectiva é que a propositura seja avaliada e votada em reunião do Conselho Superior Universitário (Consuni), prevista para hoje, dia 30.

“Venho recebendo mensagens de indignação de várias pessoas, muitas destas integrantes da comunidade acadêmica da UFPB, sobre a propositura por parte do “reitor” para que o Ministro Marcelo Queiroga receba o título de Doutor Honoris Causa. Gostaria de externar que minha voz se soma a essas tantas outras vozes, dizendo não à concessão da honraria”, expressou Sandra Marrocos, que concluiu com a hashtag #vacinaparatodasetodes.

O reitor Valdiney Veloso enfrenta contestação junto à comunidade universitária e a setores da sociedade desde que foi nomeado pelo presidente Jair Bolsonaro, que não obedeceu ao critério de “mais votado” da lista tríplice encaminhada pelo Conselho Superior Universitário da UFPB.

O cardiologista paraibano Marcelo Queiroga, que foi nomeado para Ministro da Saúde por Bolsonaro, no episódio da saída do general Eduardo Pazuello, sofre restrições de setores da esquerda, apesar de ter demandado a aceleração da campanha de vacinação contra a Covid em seu Estado e em todo o país e, também, ter atendido a reivindicações pontuais ligadas à Saúde Pública no Estado.

PB AGORA



BORGES NETO LUCENA INFORMA