Democratas aprova fusão com PSL e Efraim Filho revela convenção em outubro para registro do novo partido

 

A Comissão Executiva Nacional do Democratas (DEM) aprovou a realização de uma convenção nacional para consolidar a fusão da legenda com o Partido Social Liberal (PSL). O evento deve ocorrer no próximo mês e terá a presença das duas direções nacionais.

Segundo o deputado federal paraibano Efraim Filho, líder do Democratas na Câmara Federal, logo após a convenção nacional conjunta, será dado entrada na documentação e registro do novo partido no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O processo leva em torno de três meses para ser aprovado e a expectativa é iniciar 2022 com a nova legenda formada.

Sobre a fusão e criação do maior partido do Brasil
Atualmente, o Democratas tem 28 deputados federais e seis senadores, incluindo o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG). Já o PSL tem 53 deputados federais e uma senadora, o que em tese tornará a nova legenda a maior do Congresso.

A nova legenda também espera ter papel importante nas eleições do próximo ano, inclusive, com a possibilidade de lançar uma candidatura ao Palácio do Planalto como uma alternativa à Lula, do PT, e a Jair Bolsonaro, que está sem partido no momento.