João Azevêdo aponta preocupação com momento de grave crise hídrica no brejo e confirma nova adutora


 O governador João Azevêdo falou nesta segunda-feira (6) sobre o estado de colapso no abastecimento de água no Brejo da Paraíba. Ele ressaltou que o momento é grave e preocupante e ocorre porque as chuvas não ocorreram dentro do previsto.

“Estamos vivendo um momento extremamente preocupante, até porque as chuvas não aconteceram dentro do que é previsto e nós estamos abaixo, a chuva que caiu até agora ‘não fez água’, não acumulou água nas barragens”, disse.

Segundo o governador, está sendo montado o processo de licitação para a Adutora do Cariri, que levará água do Rio São Francisco até Junco do Seridó.

“Isso vai permitir que todas essas cidades a partir daí tenham absoluta segurança hídrica, nós estamos agora já com a retomada sendo feita da Adutora do Curimataú, que vai beneficiar todos os municípios do Curimataú, inclusive também uma parte daqui, porque ele vai chegar lá em cima em Araruna, em Cacimba, e a gente vai poder fazer também o que a gente chama de redundância, você ter dois sistemas atendendo a mesma região”, continuou.

Azevêdo comentou ainda a gravidade da situação do Brejo. Ele relatou que as mudanças climáticas têm implicado na situação hídrica da área, que não conta com grandes barragens.

“O caso do Brejo é emblemático porque a sua região sempre teve uma quantidade de água grande. Quando se fala do Brejo, a gente sabe que nunca houve grandes barragens aqui no Brejo, porque na verdade o regime de chuvas aqui era muito mais regular. Infelizmente, isso não está ocorrendo mais, as mudanças climáticas aí o mundo tá passando por isso, está acontecendo… estamos com um conjunto de medidas sendo tomadas de curtíssimo prazo”, disse.

Providências da Cagepa

O presidente da Cagepa, Marcos Vinicius, revelou ações como distribuição da caixas d’água, abastecimento com carros-pipa,  ampliação de pontos de abastecimento e perfuração de poços para minimizar os efeitos da crise hídrica.

“Toda essa rede foi criada conversando com os prefeitos para poder fazer o abastecimento”, destacou.

VITRINE DO CARIRI



FALA PARAÍBA-BORGES NETO