Hervázio sobre candidatura de Lígia: “Ela não tem nada a perder, e ainda contribui com a eleição do marido e do filho”

 

O deputado estadual Hervázio Bezerra, do PSB, disse durante entrevista nesta segunda-feira (13) que não vê blefe algum na pré-candidatura da vice-governadora da Paraíba, Lígia Feliciano (PDT), ao Governo do Estado em 2022. Ele ressaltou que desde 2020 que a gestora tem mantido o afastamento do governador João Azevêdo (Cidadania) que culminou com o rompimento concretizado com a saída do PDT da gestão estadual.

“Para mim a candidatura de Lígia é tão consistente quanto a candidatura de Pedro para o Governo, porque na vida você se apega a oportunidade e na política o cavalo não passa selado duas vezes. Lígia foi vice-governadora de Ricardo, é vice-governadora de João e de repente tem demonstrado outras opções. Em 2020 ela se distanciou e apostou em Cartaxo, que ficou em quinto lugar. De lá para cá, nas solenidades importantes eu não me lembro de ter visto ela ao lado de João”, alertou.


Ainda segundo o parlamentar, apesar de Lígia tentar passar a ideia que não rompeu, esse racha já está concretizado, tendo em vista que o partido se retirou da gestão sem ao menos trabalhar a possibilidade de apontar um substituto para o espaço que era reservado à legenda. Hervázio também acredita que, como Lígia não tem mais nada a perder, já que não pode disputar um terceiro mandato de vice-governadora, ela será candidata ao Governo para contribuir com a reeleição do marido, Damião Feliciano, para deputado federal e, de quebra, a eleição do filho, Gustavo Feliciano para uma vaga na ALPB.


“Eu acho que ela é candidata porque ela pode ocupar um vácuo, a política é uma nuvem, e ela quer ocupar esse espaço. Ela não tem nada a perder e ainda contribui com a eleição do marido, e a eleição do filho à ALPB. Eu não acreditei nunca – engana-se quem quiser, eu não, dizendo que não há rompimento. Claro que há rompimento, porque ouvi Gustavo dizendo que não tinha como conciliar a secretaria com a pré-campanha, mas pergunto – o cargo era do grupo? Então o agrupamento poderia simplesmente substituir”, pontuou. As declarações de Hervázio repercutiram em entrevista ao programa Arapuan Verdade nesta segunda-feira (13).

PB Agora


BORGES NBETO LUCENA INFORMA