Wilson Filho não crê em rompimento do PDT: “Não vai mudar da noite para o dia”

 

A dispensa da Secretaria de Turismo e Desenvolvimento do Governo da Paraíba por parte do PDT não deve causar o rompimento da aliança do partido com o governador João Azevêdo (Cidadania). É o que avalia o Líder do Governo na Assembleia Legislativa da Paraíba, o deputado Wilson Filho (PTB). Em entrevista ao Portal MaisPB nessa sexta-feira (10), o parlamentar comentou a decisão da legenda, que é base aliada da situação, e minimizou a possibilidade de distanciamento político.

“Cada partido tem sua autonomia e suas responsabilidades. Eu acompanhei durante esse tempo a vice-governadora Lígia elogiando o governo, propagando as conquistas e resultados. Acho que ela não vai mudar de opinião da noite para o dia. Ela pode tomar a decisão de tornar o partido mais independente. A gente respeita. Graças a Deus o governo tem avançado tanto que muito mais pessoas têm vindo, o governo só cresce.”, analisou Wilson Filho.

O PDT é representado no estado pela vice-governadora Lígia Feliciano, que não permanecerá na chapa de João em 2022. É que a suplente está em seu segundo mandato no cargo e não tem direito à reeleição. Vale lembrar que Lígia foi vice do ex-governador Ricardo Coutinho (PSDB), no período de 2014 a 2018.

Além da descontinuidade de Lígia na chapa, também pesa contra a aliança PDT e governo a entrega da Secretaria de Turismo e Desenvolvimento do Governo do Estado, que era comandada por Gustavo Feliciano (PDT), filho da vice-governadora. A dispensa foi justificada pelo partido, que disse que deixou a pasta porque tem intenções de lançar Gustavo como deputado estadual nas eleições do próximo ano.

Com a saída de Gustavo Feliciano (PDT), Rômulo Polari assume a pasta de Turismo e Desenvolvimento Econômico da Paraíba. Ele é engenheiro civil e presidente da Companhia de Desenvolvimento da Paraíba (Cinep).

MaisPB


BORGES NETO LUCENA LUCENA INFORMA